Cartaz Oficial do 6º Festival One man Band
BANG BANG BAND GIRL (Chile / Rock’n’Roll)

BROR GUNNAR JANSSON (Suécia/Blues, Country, Garage, Folk)
LITTLE ORANGE (Portugal / Blues)

NICK NICOTINE (Portugal / Rock’n’Roll)

SPOOKYMAN (Itália / Country Blues, Soul, Rock'n’Roll)

THE DAD HORSE EXPERIENCE (Alemanha/Keller-Gospel, European Underground with American Roots)

16 e 17 SET. SEX. e SÁB 22H
6º Festival One Man Band
Blues / Rock | CC | 3€ | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre


A 6ª edição do Festival One Man Band irá mais uma vez realizar-se no CAEP, no espaço do café-concerto.
Este ano, depois das colaborações com Beja, Faro e Abrantes, é a vez da cidade “irmã” da Ponte de Sôr receber também músicos vindos da Suécia, Alemanha, Chile e Itália, além de dois músicos do nosso país.
Além dos regressos dos portugueses Little Orange e Nick Nicotine ao One Man Band, este ano os convidados do resto do mundo trarão a sua mescla de instrumentos e de perícia musical, viajando pelo blues, country, garage, folk e, claro, o puro rock’n’roll.

16 de Setembro (sexta)

BROR GUNNAR JANSSON (Suécia/Blues, Country, Garage, Folk)
Se o blues de Bror Gunnar Jansson é áspero e primitivo, ele também sabe como ser mais suave e inebriante, com belas baladas que por vezes fazem lembrar Tom Waits.
A música de Bror Gunnar Jansson é cinematográfica, uma viagem intensa que não deixa ninguém indiferente. Encantador e com uma presença em palco irresistível, o multi-instrumentista sueco toca guitarra, banjo, bateria, teclado e saxofone, mas em palco apresenta-se com a sua guitarra e bateria.

SPOOKYMAN (Itália / Country Blues, Soul, Rock'n’Roll)
Spookyman é o projeto de Giulio Allegretti, músico italiano nascido em Roma, no ano de 1986.
Depois de ter feito um percurso que o levou a tocar em diversas bandas, foi aos 23 anos de idade que se decidiu a dar início ao seu projecto one man band. Ao vivo, apresenta-se com voz, guitarra, banjo, harpa, kazoo, stomp-box, etc.

NICK NICOTINE (Portugal / Rock’n’Roll)
Podia ser um homem dos sete instrumentos, mas rejeita o cliché. Nick Nicotine é um nome associado a múltiplas bandas, múltiplos sons, múltiplos trabalhos. Sozinho, em formato one-man band, Nick Nicotine toca guitarra, bateria, teclas, canta e ainda tem tempo para bater palminhas, o que certamente acontecerá neste regresso à Quina.

17 de Setembro (sábado)

BANG BANG BAND GIRL (Chile / Rock’n’Roll)
Bang Bang Band Girl-One Lady Band começou em 2011 em Valparaíso, no Chile. Uma amante de rock & rol, na sua essência mais verdadeira e mais crua influenciada pelo rockabilly, surf, garage, trash blues, ao vivo canta, toca uma guitarra vintage japonesa Teisco e bombo.

THE DAD HORSE EXPERIENCE (Alemanha/Keller-Gospel, European Underground with American Roots)
Foi aos 40 anos de idade que este alemão começou a fazer música, com um banjo tenor que lhe foi oferecido. Influenciado pela música de estilo “Appalachian” e pelos abismos da sua alma, criou uma mistura genuína de country gospel, singer songwriter, punk rock e “oompah-pah polka”, que foi catalogada de "Keller-Gospel."
Usando o nome de The Dad Horse Experience desde 2008, tem viajado pelo mundo cantando as suas canções misteriosas e sobrenaturais, com banjo, bandolim, pedal de baixo e kazoo.

LITTLE ORANGE (Portugal / Blues)
Alter-ego de Sérgio Laranjo, Little Orange é o verdadeiro bluesman, que penteia o braço da sua guitarra com slide, permitindo respirar um pouco de missa numa qualquer igreja, junto ao capim do Mississippi. Experimentalismo do verdadeiro blues, com distorção e batida de Stomp-box, o regresso à Quina faz-se certamente numa noite estrelada!

23 e 24 SET. SEX. e SÁB. 22H
3º Festival Portalege Core
Rock / Metal | CC | 5€ | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre


O Festival Portalegre Core regressa para a sua 3ª edição nos dias 23 e 24 de Setembro, desta vez no CAE Portalegre, no espaço do café-concerto. O festival promete voltar a agitar a cidade, através de estilos musicais mais alternativos, como o punk e o metal, não esquecendo a participação de bandas e artistas locais.
A organização do III Festival Portalegre Core estará a cargo da Associação Cultural Portalegre Core, com o apoio da Câmara Municipal de Portalegre e o Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre.

1 OUT. SÁB. 21.30H
CAEP Voices – Dia Mundial da Música – “Anos 80”
Vocal | GA | 5€ | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegr
e


Para comemorar o Dia Mundial da Música, o grupo CAEP Voices irá apresentar um espetáculo temático sobre os saudosos anos 80.
Depois de concertos temáticos sobre o Natal e o Jazz, que foram recebidos com casa cheia, é a vez de a mítica década dos anos 80 receber atenção especial, em todas aas suas vertentes musicais, desde o Disco até à música pop que ficou na memória e no coração de todos.

8 OUT. SÁB. 21.30H
Bagunçada à portuguesa
Teatro Revista | GA | 12.5€ Plateia, 10€ Balcão | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre


Ao longo de duas horas, variadas rábulas de contextos humorísticos, envolvendo textos em domínios da crítica social e da política, mas também com abordagens em que a brejeirice não poderia faltar (sempre dentro dos considerados limites de tolerância), alternam com momentos musicais em que temas populares serão interpretados, ora a solo, ora em duetos com outros elementos do elenco de atrizes.
No trabalho de direção de atores e encenação, está a vasta experiência da 1ª atriz, Natalina José, em palco acompanhada do restante elenco, que engloba Luís Mascarenhas, Paulo Oliveira, Ana Paula Mota, Luís Viegas e Filipa Giovanni, e ainda Maria Mendes, nas interpretações musicais.

ADIADO para 11 de Março de 2017
(13 OUT. QUI. 21.30H)
Joana Amendoeira
Fado | GA | 15€ Plateia, 10€ Balcão, 20% desconto para associados Montepio
 | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


Joana Amendoeira regressa cinco anos depois aos álbuns de originais, com o disco “Muito Depois”. As poesias e emoções deste novo trabalho têm por base o Fado e outras sonoridades tradicionais portuguesas, evidenciando um contexto geográfico, o Tejo e a luz de Lisboa, retratados de forma apaixonada pela fadista.
“Muito Depois” conta com temas de letristas e compositores conceituados, como Vasco Graça Moura, Natália Correia, Paulo de Carvalho, José Niza, assim como com fados tradicionais de Amadeu Ramin, Fernando P. Coelho e Acácio Lopes.

15 OUT. SÁB. 21.30H
Jardins do Passado
Drama musical em 9 cenas, a partir de obras de Brahms, Schubert e Fauré.
Ensemble Contemporaneus | GA | 8 €, 6 € para menores de 18 anos e maiores de 65 anos  | M/6 anos


Não é teatro, não é ópera; não é um concerto, mas antes o desconcerto de uma personagem à deriva. A palavra e a música interagem e são os recursos que, através da dramatização, fomentam a expressão da condição humana. Sem que exista uma narrativa, no sentido estrito, o encadeamento do espectáculo deriva da similitude/disparidade de contextos, envolvências e emoções, geradas por um conjunto de memórias.
Jardins do passado são estados de alma, reminiscências de vivências, sentimentos, intenções, desejos e sonhos, trazidos por via da introspecção e melancolia; devaneios que se vão revelando através de cantos e canções, como quem reencontra a sua colecção de vinis num baú de uma arrecadação, cuja chave estava há muito perdida.

Ficha artística:
Ensemble Contemporaneus
Concepção Musical: Margarida Marreiros
Cenografia: Miguel Rodrigues
Guarda roupa: Contemporaneus
Soprano: Margarida Marreiros;
Piano: Vera Batista



22 OUT. SÁB. 21.30H
Pedro Moutinho – “O Fado em Nós” – Tour de Apresentação
Fado | GA | 12 € | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


Com seis álbuns aclamados pela crítica e um Prémio Amália em carteira, Pedro Moutinho já provou que o caminho que percorre é apenas seu e nada deve ao apelido que partilha com os irmãos Carlos e Hélder.
Pedro Moutinho está aí com um novo trabalho – “O Fado em Nós”. Gravado no coração das memórias fadistas - o Museu do Fado - fora da convencionalidade dos estúdios, com a colaboração de poetas de sempre, como Fernando Pessoa ou Alexandre O'Neill e ainda Manuela de Freitas, Amélia Muge ou Maria do Rosário Pedreira.

4 NOV. SEX. 22H
Warm Up Black Bass 2016
Rock / Psicadélico | CC | 3€ | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre


De forma a promover o festival Black Bass (realizado em Évora),que conta com a presença de bandas nacionais e estrangeiras, e DJ’s da cena psych garage rock, nesta 3ª edição haverá lugar às já habituais noites warm-up, em Portalegre, Lisboa e Coimbra.
O warm-up Black Bass Portalegre contará com a presença das bandas Dreaweapon, The Miami Flu e Fugly.

5 NOV. SÁB. 21.30H
Tiago Bettencourt - Do Princípio
Pop | GA | 12€ Plateia, 10€ balcão | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


Autor de várias composições de referência da nova música portuguesa, foi há mais de dez anos que Tiago Bettencourt embarcou naquela que seria a sua primeira aventura em estúdio, com os Toranja, marcando para sempre o panorama musical português.
Em 2014, Tiago Bettencourt apresentou o disco “Do Princípio”, contando com três colaborações de luxo (Jacques Morelenbaum, Mário Laginha e Fred Pinto Ferreira). 2016 é um ano dedicado à apresentação ao vivo do mais recente álbum, em concertos onde não faltarão todos os grandes sucessos da sua carreira.

9 NOV. QUA. 21.30H
Motif
Jazz | PA | 5€ | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


Eivind Lønning: trompete
Atle Nymo: saxofone tenor, clarinete baixo
Michael Thieke: clarinete
Håvard Wiik: piano
Ole Morten Vågan: contrabaixo
Håkon Mjåset Johansen: bateria

Vem aí mais uma embaixada da música criativa nórdica, desta vez juntando uma ala alemã a alguns dos mais importantes músicos de jazz da Escandinávia, gente que tocou tanto com baluartes do jazz com J maiúsculo com o relevo de Lee Konitz, Kenny Wheeler, Chick Corea, Joe Lovano, Joshua Redman e Jason Moran como com os ícones da improvisação mais experimental, a saber Axel Dorner, Akira Sakata, Per Ake Johansson, Clayton Thomas, Tobias Delius, Jim Denley e Tony Buck. Todo esse espectro (passando pelas colaborações de membros dos Motif com Terje Rypdal, Jan Garbarek, Bugge Wesseltoft, Sidsel Endresen, Trygve Seim, Bobo Stenson e outros grandes emblemas do jazz dos fiordes) reflecte-se na música deste super-sexteto.

Esta parte de um hard bop possante e cheio de swing, estruturado segundo o formato canção, entra com consciência e convicção no free mais desbragado, aquele que já recebeu a designação de “estética do grito”, e desemboca na música mais exploratória que se faz no seguimento dos princípios da espontaneidade e da intuição. Está lá tudo, fraseados lineares versus texturas abstractas, melodia versus ruído e ritmos de abanar a cabeça versus taquicardias em desfragmentação, no mais militante desrespeito das divisões entre mainstream e vanguarda. Só é proibido proibir. O motivo dos Motif é só um: fazer excelente música, da melhor que vamos encontrando por aí, sem preconceitos nem complexos. Nas mochilas trazem as partituras do seu novo álbum de edição portuguesa, via Clean Feed, “My Head is Listening”. Material fresquinho, portanto.

12 NOV. SÁB. 21.30H
Lusofonias em Concerto pela TriunPHONIA e Amigos
Música Ligeira | GA | 5€ | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


Os falantes da língua portuguesa unem-se numa identidade cultural composta pela multicidade de vivências, projeções da diversidade de geografias.
Comunica-se pelo ser e estar mas, muito particularmente pelo cantar. A poesia e a música ativam a reinvenção permanente desta língua viva, encantamento da Lusofonia.
TriunPHONIA e Amigos, apresenta-se em concerto, para além da sua formação inicial, com mais três artistas convidados: Vera Soldado, António Eustáquio e Henrique Belacorça.

18 NOV. SEX. 21.30H
Noxis
Blues / Rock | GA | 5€ | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


Os Noxis foram formados em fevereiro de 2016, por quatro elementos de Portalegre e Castelo de Vide. Catarina da Silva (violoncelo, piano e voz), David Capão (guitarra, baixo e voz), João Cunha (bateria e percussão) e João Maroco (piano, guitarra e voz).
As influências musicais que os identificam vão desde o jazz, blues e smooth rock, até à pela música clássica, criando assim um estilo alternativo, próprio e único do grupo.

19 NOV. SÁB. 17H
Passeando na História - Grupo Folclórico da Boavista
Folclore | GA | 1€ | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


O baú das memórias das gentes de Portalegre abre-se mais uma vez no palco do CAEP. O Grupo Folclórico da Boavista possui uma das chaves que nos levam a passear um pouco na história da nossa identidade coletiva.
Estão todos convidados a partilhar este passeio. É sempre um prazer partilhar bons momentos com os amigos, no palco e fora dele.

26 NOV. SÁB. 21.30H
"As Mentiras que os Homens Contam"
Teatro | GA | 10€ | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre


Todos sabemos que o universo masculino é repleto de Mentiras. O que desconhecemos é que mentir é uma questão de sobrevivência. Os homens não mentem às mulheres mas sim, pelas mulheres. Tudo pela harmonia no lar, pelo status social, por fantásticas noites com amigos, pelos jogos de futebol e tantas outras razões inerentes à virilidade.
Para provar que a sua teoria não é mentira, Luís Fernando Veríssimo escreveu fantásticas crónicas, ironizando sarcasticamente todos estes temas, com interpretação dos conhecidos actores Almeno Gonçalves, António Melo, Joaquim Nicolau e Fernando Ferrão.

3 DEZ. SÁB. 21.30H
156º Aniversário da Sociedade Musical Euterpe – “Grandes Sucessos”
Música Ligeira | GA | 7€, 5€ -12 anos | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre


No ano em que se comemoram os 10 anos do Centro de Artes do Espetáculo, uma casa que tão bem têm recebido estes concertos, a Euterpe, no seu 156.º aniversário, faz regressar convidados e recorda os seus “Grandes Sucessos”, num espetáculo único e emotivo.
Da música portuguesa às bandas sonoras, damos a oportunidade de conhecer ou reviver os melhores momentos da mais antiga associação de Portalegre.

3 DEZ. SÁB. 22.30H
Sterling Roswell Band (London,UK)
Rock / Psicadélico | CC | 4€ | M/12 anos
10 anos de CAE Portalegre


Multi-instrumentista, produtor, poeta e artista; Sterling Roswell é um excêntrico provocador só possível num local como a Grã-Bretanha.
Roswell possuí um currículo como poucos. Fez parte dos Spacemen 3 ( baterista em “Perfect Prescription”, “Performance” e “Dreamweapon), fundou os  The Darkside (com quem gravou 3 discos) e foi colaborador musical de Sky Saxon dos The Seeds (seminal banda de garage rock dos 60s).
Colaborou também em música para filmes com Massimo De Felice, aquando de uma temporada em Roma e teve uma passagem pelos Panther Burns de Tav Falco.
Com uma forte raíz na psicodelia dos anos 60 e acompanhado de um artista visual que manipulará uma máquina de luzes hipnogênicas denominado The Lucia fará a sua primeira tour ibérica (ele que já tocou em Portugal mas a solo) durante este final de 2016. Estará em promoção do seu novo disco com saída prevista pela Blang Records e do qual já foi extraído este single “Atom Brain Monster” (nos links).
Durante esta tour será projectado o clássico de série z com o mesmo nome do single.
Sterling Roswell vai-se fazer acompanhar de João Pimenta (dos 10 000 Russos) e de Grahame Painting (Jerico Orchestra e ex sub editor chefe do The Times).



17 DEZ. SÁB. 21.30H
Jigsaw and the Great Moonshiners Band
Folk | GA | 10€, Venda Antecipada 7€ | M/4 anos
10 anos de CAE Portalegre

Para quem tem acompanhado a carreira dos a Jigsaw, sabe que os seus aniversários são datas que escolhem celebrar sempre de uma forma especial e irreverente, através de concertos nos quais, por vezes, os convidados são em número superior ao das músicas. E este ano são 17 as primaveras que os a Jigsaw, nascidos a 2 de dezembro de 1999, completam. Então haverá lugar a uma bela celebração.
Ao vivo, para apresentar o novo álbum “No True Magic”, criaram a sua banda de suporte The Great Moonshiners da qual fazem parte elementos tão distintos como Victor Torpedo (The Parkinsons, Tiguana Bibles, Tédio Boys), Tracy Vandal (Tiguana Bibles), Pedro Antunes (BunnyRanch), Paula Nozzari (The Parkinsons), Guilherme Pimenta (Pedro & os Lobos) e Maria Côrte (Fol & Ar).